JOÃO DE BRITO E LEONOR CABRAL EM “NÓS SOMOS OS ROLLING STONES”

JOÃO DE BRITO E LEONOR CABRAL EM “NÓS SOMOS OS ROLLING STONES” JOÃO DE BRITO E LEONOR CABRAL EM “NÓS SOMOS OS ROLLING STONES”

Até dia 8 de Junho no Auditório Municipal de Gaia
de 4ªf a sábado, às 21.30, domingos, às 16.00.

Sinopse
Nós somos os Rolling Stones é uma extravagância taumatúrgica, uma tentativa pueril de produzir milagres através da distorção sónica, um esforço conscientemente estéril em redimir a política pela invenção criativa.
Nós somos os Rolling Stones é uma convulsão febril onde a temperatura não pára de subir. Numa rotunda, dois irmãos portugueses, numa noite de vigília, a meio de uma insónia, na véspera da sua saída do país para tentarem encontrar a felicidade na emigração, são visitados por uma "Fada".

Autoria: 
Rui Pina Coelho
Interpretação: Joao Doce (bateria)
Grupo: Teatro Experimental do Porto
Encenação: Gonçalo Amorim
Actor(es): Daniel Pinto, João de Brito, João Cravo Cardoso, Leonor Cabral, Íris Cayatte, Paulo Moura Lopes
Coreografia: Vera Santos
Música: Paulo Furtado

Ler mais

ÂNGELA PINTO EM “8 MULHERES” DE ROBERT THOMAS

ÂNGELA PINTO EM “8 MULHERES” DE ROBERT THOMAS ÂNGELA PINTO EM “8 MULHERES” DE ROBERT THOMAS

De 23 de abril a 1 de junho no Teatro da Trindade
4ª A SÁBADO ÀS 21H30 E DOMINGO ÀS 18H

É Natal. A mansão e a quinta estão cobertos de neve. Marcelo é encontrado morto, assassinado no seu próprio quarto. Percebemos rapidamente que o assassino não pode ter entrado nem saído... terá de ser, portanto, uma das 8 mulheres presentes na casa, todas elas com ligações ao morto: a sua esposa, coquete e mentirosa; a cunhada, solteirona amarga; a sogra, avarenta e alcoólica; a filha mais velha, pouco recomendável; a filha mais nova, mal-educada e fascinada por histórias de terror; a jovem criada, perversa; a governanta jovial e, finalmente, a sua irmã, antiga dançarina retirada para a província, depois de uma vida tumultuosa. Fechadas na mansão, estas 8 mulheres têm de fazer de detetives de si próprias... e as verdades vêm ao de cima... Apesar da conveniência aparente, elas envolvem-se num jogo da verdade implacável, revelando fraquezas, mentiras, ressentimentos ocultos, não poupando ninguém. Uma comédia policial hilariante e “aterradora”. O assassino continua à solta! Quem matou o Marcelo?

Autor: 

Tradução:
Encenação:
Elenco: Ângela Pinto
Cenografia: Eurico Lopes
Produção Musical: Fernando Martins
Desenho De Luz: Paulo Sabino
Coreografia: Paulo Jesus
Uma Produção: Tenda Produções

Ler mais

“QUATRO METADES” COM IOLANDA LARANJEIRO A PARTIR DE 4 CONTOS DE MIA COUTO

“QUATRO METADES” COM IOLANDA LARANJEIRO A PARTIR DE 4 CONTOS DE MIA COUTO “QUATRO METADES” COM IOLANDA LARANJEIRO A PARTIR DE 4 CONTOS DE MIA COUTO

No Teatro da Trindade de 10 abril a 4 maio
4ª A SÁBADO - 21H45 | DOMINGO 17H00

“Nunca quis. Nem muito, nem parte. Nunca fui eu, nem dona, nem senhora. Sempre fiquei entre o meio e a metade. Nunca passei de meios caminhos, meios desejos, meia saudade. Daí o meu nome: Maria Metade.” in Fio das Missangas, Mia Couto

Interpretação: 
Iolanda Laranjeiro
Encenação: Renato Godinho
Direção musical: Teresa Gentil
Desenho de luz: Paulo Santos
Produção: BUZICO

Classificação: M/12

 

Ler mais

"A MODÉSTIA" de Rafael Spregelburd com Sílvia Filipe

No Teatro da Politécnica de 26 de Março a 26 de Abril
3ª e 4ª às 19h00 | 5ª e 6ª às 21h00 | Sáb. às 16h00 e às 21h00

SÃO XAVIER: O seu marido deu-me a chave.
MARIA FERNANDA: A chave?
SÃO XAVIER: Sou amigo do seu marido.

E é a vez do argentino Rafael Spregelburd (actor, dramaturgo, encenador, tradutor). A MODÉSTIA faz parte daHeptalogía de H.Bosch sete obras inspiradas nos pecados mortais do pintor flamengo. Escritas ao longo de uma década, cada uma é um desafio às regras desta civilização em decomposição e uma tentativa de sabotagem do próprio teatro.
Jorge Silva Melo

Em A MODÉSTIA há poucas certezas. Os actores e eu tratamos os protagonistas desta história com uma piedade inusual. E, apesar disso, embora todos abracem o Bem como fim, não poderia correr-lhes pior.
Rafael Spregelburd

A MODÉSTIA de Rafael Spregelburd
Tradução Alexandra Moreira da Siva e Guillermo Heras
Com Andreia Bento, António Simão, João Meireles e Sílvia Filipe
Audiovisual Eduardo Breda
Composição musical Pino Pecorelli
Luz Pedro Domingos
Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves
Assistente Joana Barros
Encenação Amândio Pinheiro
Uma produção Artistas Unidos/Causa

Ler mais

IOLANDA LARANJEIRO É OTÍLIA REBORDÃO EM “I LOVE IT”

IOLANDA LARANJEIRO É OTÍLIA REBORDÃO EM “I LOVE IT” IOLANDA LARANJEIRO É OTÍLIA REBORDÃO EM “I LOVE IT”

Chama-se Otília Rebordão, mas todos a conhecem por Lisete é a nova personagem de “I Love It”

Otília vai tentando sobreviver à custa de esquemas, tentando ganhar dinheiro com tudo o que faz. É uma pequena vigarista, mas que, no fundo, não tem grande sucesso. Vivia em Amarante, onde se dedicava a burlar os mais ingénuos, principalmente, idosos.
Apanhada em flagrante, muda-se para Lisboa com identidade falsa de Lisete.
Inicialmente, pensa que está rica, mas, ao perceber que o dinheiro que roubara é falso, a sua maior preocupação passa a ser encontrar um novo esquema para ganhar dinheiro. Põe também vídeos na internet a cantar de cara tapada e em lingerie sexy, cobrando 99 cêntimos por visualização. Aparentemente, tem uma voz de sonho, mas tudo não passa de mais uma fraude, pois canta em playback com uma voz que nem sequer é sua.
Com a Verdade, ela engana tudo e todos, considera-se muito esperta, e sabe muito bem o que quer: dinheiro. Vai entrar na vida de Mário e Érico, mas é o coração de Alfredo que ela vai conseguir conquistar. E ficamos por aqui, com a Iolanda Laranjeiro a atriz que se entregou a esta personagem que vocês vão adorar conhecer!

Ler mais

Sylvie Dias numa comédia baseada no texto de Michael Frayn, "Noises Off"

Sylvie Dias numa comédia baseada no texto de Michael Frayn, Sylvie Dias numa comédia baseada no texto de Michael Frayn,

“TUDO A NU” DE 12 DEZEMBRO A 2 JANEIRO NO CENTRO CULTURAL MALAPOSTA
4ª a Sábado às 21h30 | Domingo às 16h00

SINOPSE

O Teatro dentro do Teatro.

Os atores, os técnicos e o encenador. Códigos linguísticos e profissionais.



As relações entre eles. As características pessoais, manias e feitios. Afinidades, amores e ódios. A sua evolução ao longo de três meses de trabalho.



Uma comédia hilariante, magistralmente construída e escrita com uma enorme inteligência.



O público acompanha o ensaio geral do 1º ato de "Tudo a Nu". Aí fica a conhecer os atores, as suas personalidades e como se relacionam uns com os outros. Perceberá também que nem tudo corre sobre rodas nesta produção. No entanto, a poucas horas da estreia "the show must go on" - a tensão gerada pelas várias personalidades, a gestão dos egos, virtudes e defeitos estão à flor da pele.



No 2º ato assiste-se a uma representação da peça que já se conhece do 1º ato, mas sob o ponto de vista dos bastidores. Já passou uma semana desde a estreia. As relações entre os atores/personagens evoluíram, criando novas e estimulantes emoções.



No 3º ato, após 3 meses de tournée, volta-se a assistir à peça, agora do lado do público. Entretanto, nos bastidores, as relações deterioraram-se de tal forma que tudo o que podia correr mal, irá correr pior e as repercussões em cena serão catastróficas.



Entre o desvendar de algum do mundo mágico de bastidores dos artistas, da construção de um espetáculo e o constatar de que os atores são, afinal, pessoas normais, esta é uma peça que, garantidamente, marcará todos os que a virem - para além do tempo bem passado, a perceção que terão do teatro nunca mais será a mesma.

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA

Autoria: MICHAEL FRAYN

Tradução: PAULO OOM

Encenação e espaço cénico: FRAGA



Com: ÂNGELA PINTO, GONÇALO FERREIRA, HÉLDER GAMBOA, INÊS CASTEL-BRANCO, ISABEL RIBAS, MÓNICA GARCEZ, PAULO OOM, RUI RAPOSO, RUI SÉRGIO e SYLVIE DIAS

Co-produção TENDA PRODUÇÕES e MALAPOSTA

Ler mais

“OS FILHOS DO ROCK”

“OS FILHOS DO ROCK” “OS FILHOS DO ROCK”

Sinopse
Ah… os anos 80. Dos penteados indesculpáveis e do Passeio dos Alegres. Da SIDA e do Bairro Alto. Dos UHF, Xutos, GNR, Heróis do Mar e Rui Veloso. E d’“Os Barões”, convém não esquecer.

Todas as revoluções precisam de um porta-voz. Na do rock português é Xavier Bastos quem assume esse papel. Amigo de Jorge Palma e conhecedor de música e dos músicos, faz do seu programa “Dias do Rock” o epicentro do terremoto sonoro que abala a rádio nacional.

Outro trio que vai fazer histórias começa ao mesmo tempo. João Pedro, Zé Paulo e Garrafa são rockeiros a valer, e o seu talento começa a ser reconhecido por todos. Por Xavier, o radialista rock que lhes propõe um contrato; por Pedro, o empresário sem escrúpulos que se antecipa e os rouba para a sua editora; pelos amigos, namoradas, até pelas famílias. Pelo mundo da música e pelo grande público.

See more : http://media.rtp.pt/blogs/osfilhosdorock/

Ficha Técnica e Artística
Produtor - Leonel Vieira
Autor e Realizador - Pedro Varela

Realizador 2ª Unidade – Nuno Noivo
Director de Produção - António Gonçalo
Director de Fotografia - José António Loureiro
Director de Som - Marcos Cosmos
1º Assistente de Realização - Raúl Correia
Produtor Musical - Pedro Vidal
Editores - Pedro Ribeiro, João Braz, Pedro Fernandes, João Fanfas

Ler mais

“I LOVE IT” COM CATARINA REBELO E TIAGO T. PEREIRA

“I LOVE IT” COM CATARINA REBELO E TIAGO T. PEREIRA “I LOVE IT” COM CATARINA REBELO E TIAGO T. PEREIRA

2ªF A 6ªF NA TVI

Catarina Rebelo é Jéssica Costa
É uma “maria-rapaz” desenrascada e aparentemente sem medo de nada nem de ninguém. Nasceu e cresceu, um lar onde os pais sempre negligenciaram os filhos, por isso, cedo começou a fugir de casa, arrastando consigo o seu irmão Ruben para o proteger. Juntamente com o seu irmão, passa grande parte do tempo na rua e a escola é também um espaço onde raramente aparece. Com o objetivo de terem dinheiro para se alimentarem, elabora esquemas com a ajuda do irmão para conseguirem dinheiro, ludibriando turistas, roubando telemóveis e outros objetos de valor para vender. Uma das paixões que partilha com o seu irmão é a música, mais concretamente, o hip-hop. É habitual juntar-se na rua com malta mais velha, onde cantam, dançam e ouvem hip-hop.


Tiago Pereira é Duarte
Vaidoso, egocêntrico e competitivo, Duarte não leva nada a sério, para ele a vida não passa de uma aposta, onde ele quer sair sempre vencedor! É Amigo inseparável de Tomás. Se um diz «bate», o outro diz «esfola». Se um consegue conquistar duas miúdas numa noite, o outro tem que conseguir quatro. Se são verdadeiros amigos? Companheiros de festas são de certeza. Duarte não perde um evento organizado pelo Tomás, nem a oportunidade de brilhar ao lado de dele quando este conduz a sua «máquina» de alta cilindrada.


Sinopse
I Love It é uma novela jovem inserida num cenário urbano e que retrata a sociedade actual em várias realidades, passando por todas as faixas etárias e classes sociais. Assenta numa estrutura narrativa dinâmica que se aproxima do ritmo dos dias de hoje, criando, por isso, um mecanismo de maior identificação e disponibilidade do espectador. Do drama ao humor, das certezas às descobertas, dos excessos ao culto do corpo, das redes sociais reais às virtuais, I Love It é o percurso de um conjunto de personagens com vidas e universos diferentes, mas que se cruzam num desejo comum, a procura da felicidade.

Ficha Técnica e Artística
Produção: Plural Entertainment para TVI
Coordenação de Projecto: Jorge Cardoso
Direção de Arte: Clara Vinhais
Produtor: José Retrê
Chefe de Produção: Pedro Lopes
Gestão de projecto: João Lourenço
Realização: Jorge Cardoso, Lourenço Mello, José Manuel Fernandes, Ricardo Inácio
Direcção de atores: João Pedreiro e Joana Bastos
Com: Mia Rose, Leila Barbosa, Frederico Amaral, João Bonneville, Simone Santos, Sara Barros Leitão, Diogo Lagoa, Francisco Garcia, Marta Andrino, Diana Nicolau, Miriam Santos, Hugo Costa Ramos, Carla Andrino, Fernando Rodrigues, Olívia Ortiz, Anna Leppänen, David Henriques, Tiago T. Pereira, Fernanda Lapa, Pedro Górgia, Patrícia Tavares, Pedro Lacerda e Pedro Caeiro.
Elenco Infantil: Beatriz Coelho, Catarina Rebelo, João Arrais, Francisco Gomes, Gustavo Alves, Matilde Miguel, Patrícia Godinho e Simão Santos

Ler mais

“OS NOSSOS DIAS” COM AMÉLIA VIDEIRA E DINA FÉLIX DA COSTA

“OS NOSSOS DIAS” COM AMÉLIA VIDEIRA  E DINA FÉLIX DA COSTA “OS NOSSOS DIAS” COM AMÉLIA VIDEIRA  E DINA FÉLIX DA COSTA

DE 2ªF A 6ªF ÀS 12H15 NA RTP1

Amélia Videira é Elvira Rodrigues

Nasceu e foi criada no bairro. Casou ainda jovem e, com o marido, abriu o café que ainda hoje gere, já viúva. Tem uma filha, Tatiana, com quem vive e a quem passa a vida a chatear para arranjar um marido. Tem a noção de que Teodoro continua a desejá-la, mas resiste sempre aos avanços dele. Enérgica e muito despachada, é senhora do seu nariz e ferve em pouca água. É honesta, frontal, tendencialmente bruta, mas esconde também um lado muito sensível.
Dina Félix da Costa é Bárbara Gomes

Secretária de direção na Mob&Line, a empresa da família Macedo Gouveia. Formada em Línguas e Literaturas Modernas, desistiu do Doutoramento quando conheceu Nuno e se apaixonou. Impulsiva e protetora, não se importou de adiar os objetivos pessoais e profissionais para dar espaço à criatividade artística do namorado, que não tinha nem queria ter um emprego estável e convencional. Contudo, a recompensa pelo seu altruísmo foi a traição impensada de Nuno. Ferida, Bárbara termina a relação, mas a dificuldade em vender a casa que partilham e a falta de dinheiro para, sozinhos, subsistirem obriga-os a continuar sob o mesmo teto com todos os constrangimentos e complicações que isso implica.
Sinopse

“Os Nossos Dias”. É uma série de longa- duração apostada em preencher as nossas tardes. Uma série muito atual, um espelho dos nossos tempos e da nossa gente, com um registo dramático, alguma comédia e muita emoção, onde acompanhamos a vida de pessoas comuns que nos mostram não só como o país e os portugueses estão a mudar, mas como apesar da crise e das dificuldades, há quem esteja a lutar e a triunfar.

Ficha Técnica e Artística

Produção: SP Televisão para RTP1
Direção de Produção: Alexandre Hachmeister
Realização: Duarte Teixeira, António Figueirinhas e Paulo Brito
Chefe de produção: Andrea Durães e Sofia Almeida
Coaching de atores: Inês Rosado
Direção de atores: Ana Cloe e José Martins
Elenco Adicional: Fernando Silva
Com: Anabela Teixeira, Sofia Arruda, Sara Mestre, Carmen Santos, Luis Lucas, Carla Maciel, Pedro Laginha, Sérgio Praia, Luís Gaspar, Amélia Videira, Duarte Gomes, Dina Félix da Costa, Marta Fernandes, Vicente Morais, Rui Melo, Lucas Dutra, Luís Vicente, Leonor Alcácer, Fernando Pires, Madalena Brandão, Anabela Bráz Pires, Luís Mascarenhas, Orlando Costa, Hélder Agapito, Inês Costa, Débora Monteiro, Nuno Pardal, Sandra Faleiro, Ana Guiomar e Joaquim Nicolau.

Ler mais

Gustavo Vargas em "O Frágil Som do Meu Motor" de Leonardo António

Gustavo Vargas em Gustavo Vargas em

Sinopse

As dúvidas existenciais de um ser humano começam dentro do útero. “Será que irei nascer e conhecer a minha mãe?” A história é contada na primeira pessoa por um bebé ainda por nascer. Gabi é enfermeira e casada com Pedro um ex polícia, vítima de um tiroteio que o deixou paraplégico. Com um casamento em declínio Gabriela começa a receber cartas de um admirador secreto e rapidamente é conduzida para uma relação intensa e misteriosa. Esta ligação assenta numa fantasia…vendar-se a si própria, a pedido do amante, para não conhecer a sua identidade quando estão juntos. Vítor é um investigador policial que foi colega de Pedro. Está presentemente a trabalhar num misterioso caso de assassínios em série. As vítimas, todas mulheres, são queimadas vivas em suas próprias casas por alguém que, meses antes, as engravida. Gabi trabalha na Unidade de Queimados, onde está a tratar da única sobrevivente a estes ataques. Grávida e inconsciente, esta mulher não é identificável, pelo que Vítor pede ajuda a Gabi. Um número considerável de suspeitos ligados à sua vida, vai surgindo à medida que a ação se desenvolve: o sexualmente perverso médico que é eu colega; o perturbado e paranóico paciente da unidade cujo rosto está parcialmente queimado o detetive que esteve apaixonado por ela, juntamente com vários outros personagens, todos com elos ao passado e presente da vítima. Como um Tango, atemporal e implacável, O Frágil Som do Meu Motor marca o ritmo das personagens no seu melhor... e no seu pior!

Ler mais

"Ganha num Minuto" estreia a 5 de Agosto na Sic | Nuno Janeiro é convidado especial

Ganha Num Minuto’ regressa às noites de domingo na SIC

Para o arranque da série de Verão, ‘Ganha Num Minuto’ conta com a participação de 10 convidados especiais entre os quais o ator da LISBON ARTISTS NUNO JANEIRO

Todos terão um minuto para ganhar e só um poderá ser o grande vencedor.

O vencedor escolherá uma instituição de solidariedade à qual oferecerá o valor do prémio final.­­­­­

‘Ganha Num Minuto’ é a versão portuguesa do formato de grande sucesso internacional, Minute To Win It já produzido em mais de 30 países, como Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Brasil, Alemanha, Espanha, Índia, México, Suécia, França e Argentina.

‘Ganha Num Minuto’ é produzido para a SIC por FremantleMedia Portugal.

Ler mais